Minas Gerais:
(31) 3244-9900

Minas Gerais na mira dos escorpiões

As altas temperaturas da temporada de verão, e o período de chuvas que, muitas vezes, não refrescam o ambiente, ainda ajudam na proliferação de insetos dentro de casa. Os cuidados e a atenção devem ser redobrados nesta época para evitar riscos maiores para a saúde da família.

Segundo Daniela Fernanda dos Santos, bióloga da ByControl Soluções em Controle de Pragas, o aparecimento de escorpiões nas residências aumenta muito nessa época. “Em busca de abrigo e lugar seco, os aracnídeossaem de seus esconderijos em busca de refúgio e é exatamente neste momento que eles aparecem dentro das casas”, alerta a bióloga.

Segundo estatísticas, Minas Gerais é o Estado brasileiro em que mais ocorrem acidentes com escorpiões. O Hospital João XXIII, que é referencia no tratamento de vítimas de picadas no Estado, atendeu, em 2013, 1.436 casos. Somente em janeiro de 2014 foram 182 vítimas deste tipo de acidente.

Riscos

O escorpião amarelo (Tityus serrulatus) é o que tem maior presença e causa mais acidentes. A picada do animal pode acarretar sérios riscos à saúde e até matar, pois seu veneno é neurotóxico e age no sistema nervoso periférico.

As estatísticas mostram maior incidência desses animais nos meses chuvosos, entre dezembro e janeiro, sendo que os idosos e as crianças são os mais predispostos a riscos fatais com a picada do animal. O escorpião alimenta-se de baratas e aranhas, podendo sobreviver sem alimentação por um tempo prolongado.

Na reprodução podem ser gerados até trinta embriões que, após duas semanas do nascimento, se tornam independentes. Reproduzem-se em boas condições de calor e alimentação e sua maturidade ocorre entre um e três anos de idade.

Cuidados importantes

Algumas espécies de escorpiões têm expectativa de vida de até dez anos e, para evitar a presença deles dentro de casa, é necessário tomar alguns cuidados preventivos. “Importante vedar frestas, vãos, buracos e ralos, usar telas de proteção e manter o quintal sempre limpo e com a grama aparada. Também é importante não acumular restos de materiais de construção, que podem servir como abrigo para esses animais”, destaca Daniela.

Como o escorpião alimenta-se de baratas, é bom evitar o surgimento do inseto, principalmente, mantendo o ambiente bem limpo. Pilhas de madeira, cercas, tijolos, ferro velho e entulhos em geral também são os locais prediletos dos escorpiões. A contratação de uma empresa especializada para a dedetização dos quintais e paredes é a forma mais correta de evitar a presença dos insetos.

De acordo com Daniela Santos, algumas atitudes simples podem evitar os riscos da picada. “Cuidados como sacudir camisas, calças e sapatos antes de usar podem ajudar a diminuir os riscos da picada, que causa muita dor. Se for de um escorpião amarelo, imediatamente a pessoa deve ser levada até um posto de saúde ou hospital para conter o veneno e iniciar o tratamento,” reforça a bióloga.

LIGUE PARA A UNIPRAG MAIS PRÓXIMA DE VOCÊ

Ou envie-nos uma mensagem pelo formulário abaixo: